Papo Cloud 035 – Alfabetização no ambiente de TI

Bem-vindo ao Papo Cloud podcast. Eu sou Vinicius Perrott e aqui, o Papo é Cloud!

Você já ouviu em algumas vezes o termo analfabetismo digital?

Essa frase eu ouvia bastante entre 1998 até por volta de 2005.

E o que era ser analfabeto digital?

O surgimento dos computadores nas empresas estavam cada vez mais frequentes e não era de se estranhar que até uma simples locadora de filmes do bairro tivesse um computador que armazenava os cadastros dos seus clientes e dos títulos dos filmes.

Acabava sendo estranho você são saber nem ligar o computador e digitar um simples texto no Word.

O que mais se via eram cursos para ensinar computação Windows, Word, Excel, PowerPoint e Internet.

Se você tem menos de 30 anos saiba que antigamente era necessário fazer um curso para saber usar a internet e nem tinha o Google para ajudar.

Os computadores eram de certa forma diferente dos computadores de hoje e quando falo dos computadores estou falando de todo um ecossistema, como as aplicações, jogos, sistema operacional e o conjunto de periféricos.

Algumas vagas pediam além do conhecimento em informática, era desejado que o candidato tivesse um curso de edição gráfica como Corel Draw ou Photoshop, claro que os programas de hoje são bem mais complexos.

Quem não tivesse esse conhecimento estaria fora do mercado de trabalho.

Então o que acabava sendo bastante comum, eram os cursos básicos de informática espalhados por todos cantos, cada esquina tinha um curso.

Aqui em Recife facilmente você encontrava uma escola ou duas na mesma rua.

Era um negócio bastante promissor.

Trabalhei durante minhas férias da escola em um curso ensinando computação básica para um grupo formado por 3 senhoras, era a maior diversão nas aulas que a cada novo assuntos as três se encantavam e tinha uma dedicação extrema e o compromisso de querer aprender para poder ensinar os parentes e amigos.

Mas já em outra turma que era composta por adultos de uns 25 a 35 anos era mais difícil ter a atenção dos alunos, eles achavam um desperdício de tempo e que informática não levaria a nada.

Bem… deixando esse último caso de lado, e voltando a questão dos tipos de cursos.

Além dos cursos de informática básica era comum ver custos manutenção de microcomputador e de Web Master ou Web Design que eram para formar profissionais responsáveis em desenvolver sites para a internet.

Os tipos de cursos e valores eram os mais diversos o possível, acredito tinha cursos de 5 reais mensais até uns 30 a 40 reais mensais.

Essa variedade trazia alternativas para que todos pudessem se qualificar e entrar de vez nessa era digital do século 21.

Agora um pouco mais de 15 anos depois as coisas realmente mudaram, os cursos de informática básica não existem mais, ou ao menos como eram antes e a quantidade de lugares oferecendo esses cursos também diminuiu significativamente.

A facilidade de acesso a conteúdo, internet mais acessível no celular ou em casa e os smartphones de vários preços e formatos garantem de certa forma um acesso bem mais rápido a uma informação do que a 15 anos.

Uma coisa que você sabe que te ajuda no seu crescimento, é ouvir aos podcast aqui do Papo Cloud e como você já sabe, mas não custa lembrar, toda a transcrição desse programa você vai encontrar em papo.cloud/035.

Arthur e Samuel já estão aqui no Papo Cloud ajudando a melhorar mais esse programa e VOCÊ?

Baixe o aplicativo PicPay nas lojas do Android ou iOS e busque por Papo Cloud, você pode contribuir mensalmente a partir de R$3,50.

Quer ajudar ainda mais o Papo Cloud?

Mande seu comentário, estamos no Instagram e Twitter com @papocloud, visite nosso site papo.cloud e assine nossa News, se tiver algum tema ou sugestão escreva para contato@papo.cloud.

Vagas de empregos que não são necessariamente de tecnologia da informação não é estranho que seja pedido ainda nos dias de hoje o conhecimento em informática para escritório.

Eu só acho que esse conhecimento é adquirido mais no dia-a-dia, seja em casa, faculdade ou até mesmo no trabalho.

Já para os profissionais da tecnologia da informação e conhecimento exigido de fato é outro, e mais aprofundado.

Existem profissionais de tecnologia que vem ao longo dos anos se atualizando e a alguns que simplesmente pararam no tempo.

Diferente de algumas áreas do conhecimento que aprendemos ao longo do tempo a tecnologia da informação o conteúdo mais recente que você acabou de aprender, já passa a se torna o mais novo velho conhecimento que será substituído por outro muito em breve.

Os desafios do analfabetismo digital nos dias de hoje são diferentes dos de 15 anos atrás.

Alfabetização digital é muito além de saber com acessar a internet, mandar um e-mail ou digitar um texto no word.

No ambiente de TI das empresas alguns times ainda estão formados por profissionais com conhecimento de mais 10 a 15 anos e a atualização é baixa.

Alfabetização é um processo de reciclagem contínua e ininterrupta e se as empresas não entenderem que esse é um setor importantíssimo para ser manter atualizado o próprio negócio corre sérios riscos de perder espaço no mercado por não está devidamente alfabetizado.

Lembrando que a alfabetização está ligada a conhecimentos base para todas os outros que virão em seguida.

O letramento que é a capacidade de reconhecer e compreender o contexto de números e letras, forma a base necessária para os conhecimentos mais avançados, como a matemática e português.

Se a alfabetização está ligada a um conhecimento mais fundamental, então como é essa questão de se manter alfabetizado na área de TI?

Lembra do conhecimento básico para a formação de um profissional de TI?

Esse conhecimento está mudando e se o profissional não mudar o que o mercado acaba fazendo é mudando o profissional.

E ai?!
Tá na nuvem!

———

Apoiador(es) PicPay:
Arthur Moura
Samuel Camelo

E para o nosso último recado, se quiser participar do nosso grupo no Telegram, acesse http://bit.ly/papocloudtelegram
Veja outros podcast em http://www.papo.cloud/podcasts